Roadtrip 2016 – Parques Nacionais Americanos – O Planejamento

SENSACIONAL! 7440km, por 11 estados americanos. Sol, chuva, frio, calor, neve e furacão. Talvez os 18 dias mais intensos de nossas vidas. Cada segundo aproveitado. Após a viagem de 2015, tínhamos uma certeza: queríamos viajar de carro, por paisagens excepcionais, com a maior quantidade de “UAU´s” possíveis, que nos proporcionasse um certo grau de aventura e fotos incríveis.

No início do ano havíamos cogitado uma viagem ao Hawaii, mas após estimar os custos, descartamos. Diante de tais “requisitos”, uma viagem pelos Parques Nacionais Americanos passou a ser a escolha óbvia. Desde o momento em que fiz o Curso Master Cara da Foto, o Yellowstone era alvo (alguns tutoriais foram gravados lá). Como dirigir por lá não é um problema pra gente – pelo contrário, é um prazer – começamos a montar um roteiro pelo meio-oeste americano, envolvendo muitos quilômetros rodados. Foram 3 meses de muita pesquisa e planejamento. Primeiro ponto: época da viagem. Só poderíamos sair na metade de setembro. Nesta época a temperatura já é mais baixa, havendo risco de neve e, por conseqüencia, fechamento de estradas (bagunçando nosso plano). Segundo: começar por onde / terminar por onde, considerando o risco do clima.

Yellowstone National Park Parque Nacional Yellowstone
Yellowstone National Park

Após muitas horas de análises no Google Maps, pesquisa de preços de passagens e hotéis, estava decidido a ir até Salt Lake City/UT, alugar o carro e começar o tour a partir deste ponto (envolveria dirigir ao norte, rumo ao Yellowstone, e depois voltar a Salt Lake). Este plano de ir e voltar pela mesma estrada não estava nos agradando, ainda mais por ser um trecho longo. Pra piorar, os preços das passagens estavam elevados (fiz todas as combinações possíveis para cidades do oeste). Durante um jantar de família, acabamos descobrindo que o início das férias do meu irmão/cunhada coincidiria com o final das nossas, quase uma semana de overlap (eles iriam para costa leste). Um dia depois, a surpresa: promoção da Copa Airlines para Miami, saindo de Porto Alegre. Para melhorar, havia um código de desconto (25%) para compras com cartão Visa. Não tivemos dúvidas: compramos na hora. Eu e a Marielle voaríamos até Miami, faríamos um trecho interno até o ponto de partida da Roadtrip. Na volta, encontraríamos meu irmão e minha cunhada em Miami e iríamos visitar os parques de Orlando.

Passagens compradas, começava o maior desafio: encaixar tudo o que queríamos em um espaço limitado de tempo. “E se a gente saísse do lugar X e adicionasse a atração Y no roteiro?” – a cada pesquisa, mais dúvidas e malabarismo para encaixar tudo. Google Maps e Excel a mil, tomamos a decisão. A Roadtrip começaria de Seattle, pois queríamos muito conhecer a cidade (como fã de aviação, queria fazer o tour na fabrica da Boeing – como profissional de TI, conhecer o campus da Microsoft). Trecho interno comprado pela American Airlines, decidimos que encerraríamos a viagem de carro em San Francisco, e de lá voaríamos até Miami.

Os pontos principais do roteiro:

Seattle
Glacier National Park
Yellowstone National Park
Grand Teton National Park
Salt Lake City
Arches National Park
Canyonlands National Park
Four Corners
Monument Valley
Page, AZ (Lake Powell / Horseshoe Bend / Antelope Canyon)
Zion National Park
Death Valley National Park
Mammoth Lakes
Yosemite National Park
Lake Tahoe

Nossa hospedagem foi toda feita pelo site Hoteis.com (reservas em reais, sem IOF, cancelamento possível, possibilidade de parcelamento e hospedagem grátis no programa de fidelidade), grande parte já reservada previamente no Brasil (o que nos deixou bastante amarrados ao roteiro planejado). O carro reservamos pela Rentcars (Chevy Cruze, locadora Hertz), também previamente.

Nos próximos posts, detalhes de cada atração que visitamos!

Planejando sua Viagem: gastando menos

Uma RoadTrip envolve muito planejamento, sem dúvidas. E sendo bem planejada, é possível diminuir os custos. Um erro comum é somente se basear pelo preço da passagem – Brasil X EUA X Brasil. Adicione nessa conta, transfer, aluguel do carro (que pode ter bastante diferença entre a cidade de retirada e devolução), gasolina, hotel (geralmente onde mais se gasta), alimentação, passeios e compras. Para cada um dos items, é possível conseguir alguma promoção ou um desconto.

Como a gente costuma planejar:

Passagem:

  • Promoções divulgadas pelo Melhores Destinos. Instale o APP no seu celular e habilite as notificações.
  • Sites como o Viajanet, Submarino Viagens e Decolar.com: geralmente consulto o trecho desejado por aqui. Uma vez escolhido, consulto diretamente no site da Cia. Aérea. Assim evito cobrança de taxas adicionais (a comissão desses sites). Note que nem sempre a promoção desses sites está presente direto com a Cia. – alguma vezes vi inclusive valores mais baratos.
  • Aplicativos para celular: achei sensacional o Hopper. É possível adicionar os trechos desejados, e o aplicativo ira fazer uma previsão (como por exemplo: o preço está bom, compre agora / o preço é X, mas provalmente vai haver uma redução aproximada de U$ xxx nas próximas duas semanas / compre antes da data Y, pois irá aumentar X). Segundo seus criadores, o nível de acerto chega a 95%.

Hotel:

  • Sou fã do Hoteis.com: valores em reais, parcelados, sem cobrança de IOF. A cada 10 noites, você acumula uma de brinde. Na nossa última viagem (14 dias), tirando a hospedagem no Grand Canyon, utilizamos somente este serviço.  Conta ainda com um aplicativo para smartphone. Excelente.
  • Booking.com: similar a opção anterior. Já utilizamos dentro do Brasil, sem problemas. Também recomendo.

Aluguel do Carro:

RENTCARS: Ótimo. Assim como o serviço do Hoteis.com, reservas em reais, parcelamento e sem cobrança de IOF. Pesquisa integrada em várias locadoras. Extremamente claro no que está se pagando – evita aquela surpresa de taxas adicionais no momento da retirada do carro.